Magusto APAU 2019

Divulgação da APAU.

Agradecendo ao S. Martinho aqueles dias de sol tão prazerosos para voar, a APAU, Associação Portuguesa de Aviação Ultraleve, convida todos os seus associados a participar no “Magusto APAU” que se vai realizar no dia 09 de Novembro, sábado, a partir das 1500H no Campo de voo de Benavente.

Lenda de S. Martinho
Corria o ano de 337, no século IV, e um outono duro e frio assolava a Europa. Reza a lenda que um cavaleiro gaulês, chamado Martinho, tentava regressar a casa quando encontrou a meio do caminho, durante uma tempestade, um mendigo que lhe pediu uma esmola. O cavaleiro, que não tinha mais nada consigo, retirou das costas o manto que o aquecia, cortou-o ao meio com a espada, e deu-o ao mendigo. Nesse momento, a tempestade desapareceu e um sol radioso começou a brilhar.

O milagre ficou conhecido como “o verão de São Martinho”. Desde então, por altura de Novembro, o ríspido tempo de outono vai embora e o sol ilumina-se no céu, como aconteceu quando o cavaleiro ofereceu o manto ao mendigo.

É por causa desta lenda que, todos os anos, festejamos o Dia de São Martinho a 11 de Novembro. O famoso cavaleiro da história era um militar do exército romano que abandonou a guerra para se tornar num monge católico e fazer o bem.

São Martinho foi um dos principais religiosos a espalhar a fé cristã na Gália (a atual França) e tornou-se num dos santos mais populares da Europa! Diz-se que protege os alfaiates, os soldados e cavaleiros, os pedintes e os produtores de vinho!

Foi a 11 de Novembro que São Martinho foi sepultado na cidade francesa de Tours, a sua terra natal, e é por esse motivo que a data foi a escolhida para celebrar o Dia de São Martinho. Além de Portugal, também outros países festejam este dia. Em França e Itália, à semelhança de Portugal, comem-se castanhas assadas. Já em Espanha, faz-se a matança de um porco, e na Alemanha acendem-se fogueiras e organizam-se procissões.
“Revista Visão 2016”

Porque comemos castanhas no S. Martinho?

“No dia de São Martinho, pão, castanhas e vinho!”
 Assim reza o provérbio popular e manda a tradição que, em tempo de São Martinho, se faça magustos (festas onde se assam castanhas).

O São Martinho festeja-se numa época do ano marcada pela colheita da castanha (feita durante os meses de Outubro, Novembro e Dezembro) por isso, é natural que ela seja convidada para fazer parte da festa!

Mas há histórias que contam que a origem dos magustos até está no Dia de Todos os Santos, 1 de Novembro. Diz-se que se terá começado por preparar mesas com castanhas por altura de Novembro para que os espíritos dos mortos da família aparecessem e as pudessem comer!

Mas nem só de castanhas se faz a tradição do São Martinho, a 11 de Novembro, num magusto a sério, deve acender-se uma fogueira e, no caso dos mais crescidos, beber jeropiga e o vinho de São Martinho (o vinho das novas colheitas, depois das vindimas, em Setembro e em Outubro).

“Revista Visão 2016”

SAIBA MAIS CLICANDO AQUI

José Rocha. 03 de Novembro de 2019. Como divulgado pela APAU, Associação Portuguesa de Aviação Ultraleve. Fotografia Waldemar Brandt, Ricardo Gomez, Adam Niescioruk, Jade Seok by Unsplash

Nota CAVOK.pt – O conteúdo da divulgação é da responsabilidade do seu autor ou autores expressos e não compromete ou vincula o CAVOK.pt aos conteúdos, ideias ou intenções. O CAVOK.pt não recebe, nem irá receber qualquer compensação directa ou indirecta, referente aos conteúdos. O CAVOK.pt não interfere ou analisa o conteúdo pelas ideias, opiniões ou intenções mas apenas ajusta a formatação gráfica do mesmo. O conteúdo da divulgação terá que chegar ao conhecimento do CAVOK.pt através do email cavok.pt@gmail.com ou pelo formulário “CONTACTE-NOS“.

Close Menu