GPIAAF News 07/2019 – Exercício

Por ser de importância para toda a comunidade aeronáutica publicamos no CAVOK.pt notícias emanadas pelo GPIAAFGabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e Acidentes Ferroviários, Unidade de Aviação Civil

“Exercício internacional de resposta a grande acidente aéreo“

Na sequência de um período de preparação que se prolongou por cerca de seis meses, o GPIAAF realizou, entre os dias 2 e 4 de abril um exercício de sala, de âmbito internacional, com vista a testar a sua capacidade de resposta em termos organizativos para a situação de um acidente de grande dimensão com um voo comercial.

O exercício foi conduzido pela ENCASIA (Rede Europeia de Autoridades de Investigação de Segurança na Aviação) no âmbito do programa “ENCASIA Mutual Support System” apoiado pela Comissão Europeia, que visa ajudar os Estados-Membros a desenvolver os seus sistemas internos de resposta em termos de investigação de segurança em situação de um grande acidente com aeronave. Neste sentido, para além dos mentores da ENCASIA, estiveram também presentes, como observadores os diretores das autoridades de investigação do Reino Unido, Irlanda e Dinamarca, assim como representantes das autoridades de investigação da Eslováquia, Espanha, Finlândia, Itália, Polónia e Roménia.

Durante o exercício, o GPIAAF foi apoiado por dois investigadores da autoridade de investigação do Reino Unido (AAIB), com a qual existe um acordo para, numa situação de grande acidente, aquela Autoridade assistir este Gabinete com a sua experiência e meios.

Com vista a aumentar o grau de realismo do exercício e também a testar os protocolos de cooperação entre as principais autoridades públicas que estarão envolvidas numa ocorrência deste tipo e o GPIAAF, o exercício contou, também, com a participação de representantes da Autoridade Aeronáutica Nacional, Autoridade Nacional de Aviação Civil, Autoridade Nacional de Proteção Civil, Força Aérea Portuguesa, Guarda Nacional Republicana, Ministério Público, Polícia Judiciária, Polícia Marítima, Polícia de Segurança Pública e Agência Europeia para a Segurança da Aviação. No papel de facilitadores ou observadores participaram representantes da NAV, da TAP, da NETJETS e da APPLA.

O exercício decorreu nas instalações da Secretaria-Geral da Presidência do Conselho de Ministros, entidade que também facultou o necessário apoio logístico: O primeiro dia contemplou uma sessão de apresentação e enquadramento, O segundo dia vivenciou a simulação das atividades de investigação do acidente, condensando as ações que normalmente decorrem na primeira semana após um acidente deste tipo; O terceiro dia contemplou uma sessão de análise dos resultados.

De uma forma geral os organizadores e demais entidades presentes manifestaram a sua satisfação pela forma como o exercício correu e pela sua utilidade.

Os mentores da ENCASIA consideraram que o processo estabelecido pelo GPIAAF tem um bom grau de maturidade e evidenciou solidez. Ainda assim, foram identificados diversos pontos passíveis de melhoria, atingindo dessa forma os objetivos com que o GPIAAF se propôs a realizar o exercício.

O GPIAAF agradece publicamente à ENCASIA e a todas as entidades que participaram no exercício.

José Rocha. 08 de Abril de 2019. Conforme notícia emanada pelo GPIAAF, Unidade de Aviação Civil.

Nota: Este artigo contem links embebidos em palavras ou frases a bold, que reencaminham para outros sítios da web de interesse para o assunto do artigo.

Close Menu