Céus de Portugal: um espaço aéreo multicultural

Os sotaques deixam adivinhar. As pronúncias não enganam. O inglês aeronáutico que entra e sai pela radiofonia aeronáutica em Portugal vem das mais diferentes partes do mundo. Realçam-se aqui alguns dos problemas associados à língua “oficial” da aviação. O inglês tem cerca de 40 dialectos. A estes juntam-se as versões regionais e as variações locais. Faltam, entre outros, os oxímoros, […]

Continue a ler »

Asas de uma esperança que se vê

Se Van Gogh não tivesse visto o mundo, teríamos nós a possibilidade de ver que o pintor holandês era um génio?… Beethoven continuou a compôr quando basicamente já não ouvia… Conseguiria ter continuado a fazê-lo se não visse o que o inspirava?… Se “os olhos também comem“, a comida teria o mesmo sabor se não a víssemos?… O cheiro de […]

Continue a ler »

Do ensinar… a voar… anos que voaram.

“Um amarelo com sabor a caramelo pinta o céu escuro de azul celeste puro… Impossível resistir a uma dentada num dia com uma luz que se espreguiça assim!“… Escrevi eu um dia, a caminho do trabalho, mergulhado na beleza única apenas ao alcance de alguns alvoreceres… Até que me apanhei sentado ao lado de um aluno, no cockpit de um […]

Continue a ler »

Cinzas vulcânicas e Segurança Aérea – Parte III

Para fazer face à vastíssima problemática associada aos encontros em voo com cinzas vulcânicas, os primeiros grandes passos formais e oficiais foram dados pela ICAO Navigation Comission, em 1982. Foram então introduzidos SARPs e foram criados diversos organismos e grupos de trabalho vocacionados, muitos deles em exclusividade, para a obtenção de respostas e para o estudo e desenvolvimento de soluções […]

Continue a ler »

Cinzas vulcânicas e Segurança Aérea – Parte II

Embora designadas “cinzas”, as partículas sólidas expelidas durante as erupções dos vulcões não resultam de uma reação de combustão e, à parte do aspecto de algumas delas, nada têm a ver com a cinza macia resultante da queima de madeira ou de papel. As “cinzas vulcânicas” são basicamente compostas por materiais silicosos e, em menores quantidades, por óxidos de alumínio, […]

Continue a ler »
1 2 3