Do ensinar… a voar… anos que voaram.

“Um amarelo com sabor a caramelo pinta o céu escuro de azul celeste puro… Impossível resistir a uma dentada num dia com uma luz que se espreguiça assim!“… Escrevi eu um dia, a caminho do trabalho, mergulhado na beleza única apenas ao alcance de alguns alvoreceres… Até que me apanhei sentado ao lado de um aluno, no cockpit de um […]

Continue a ler »