Ajuda FUA

  • Clique na área que pretende para apresentação do horário de activação e altitudes ou níveis de activação.
  • Active ou desactive as camadas (Layers) para uma mais fácil leitura das áreas.
  • Complemente esta informação e consulte os NOTAM em vigor.
  • A informação pode ser alterada em tempo real no dia de actividade pelo que podem existir áreas activadas tacticamente, áreas canceladas ou horas de actividade alteradas.
  • O CAVOK.pt não se responsabiliza por qualquer violação de espaço aéreo que possa ocorrer pelo uso desta informação.
  • O uso desta informação carece sempre de confirmação com os Órgãos de Controlo de Tráfego Aéreo ou Serviço de Informação de Voo.
  • Planeie o seu voo de forma a evitar violações de espaço aéreo em áreas Perigosas, Restritas ou temporárias.
  • Para um melhor entendimento pode consultar o AIP de PORTUGAL ou MANUAL VFR.
  • As áreas sujeitas a gestão AMC na FIR de Lisboa são todas aquelas que constam no AIP de Portugal, ENR 5.1. As áreas de aproximação dos aeródromos Militares afectos à Força Aérea Portuguesa, nomeadamente as áreas Restritas de Sintra (LP-R42B), Monte Real (LP-R60B) e Beja (LP-R51BN/LP-R51BS) a partir de níveis publicados na secção ENR 5.1. A maior parte das áreas Perigosas (Danger Areas) são geridas pela Célula AMC, Célula de Gestão de Espaço Aéreo tal como a LP-D28B, LP-D10, LP-D66, LP-D25 (a cima 5500pés), LP-D48N, LP-D48S, LP-D67, LP-D62 e LP-D63. As áreas reservadas temporariamente (TRA, Temporary Reserved Airspace) também são sujeitas a gestão e fazem parte deste grupo a LP-TRA13, LP-TRA57, LP-TRA54, LP-TRA55 e LP-TRA56 entre outras.
  • Aconselhamos sempre o contacto com os Órgãos de Tráfego Aéreo, ATC, ou Serviço de Informação de Voo, FIS nas frequências expressas em AIP de PORTUGAL ou no MANUAL VFR