LPPR – Aeroporto Sá Carneiro encerrado

NOTAM A2144/17PORTO CTR encerrada excepto para aeronaves de estado e aeronaves em emergência devido à libertação massiva de lanternas de ar quente. De 23 Junho 2017 20:45 UTC até 24 Junho 2017 00:01 UTC.

 

Por ser de importância para toda a comunidade aeronáutica publicamos no CAVOK.pt notícias emanadas pela ANAC, Autoridade Nacional de Aviação Civil.


Comunicado de Imprensa 05/2017 

A ANAC decide pelo encerramento do espaço aéreo do Aeroporto Francisco Sá Carneiro (Porto) entre as 21:45 horas do dia 23 e a 1 da manhã do dia 24 de junho de 2017 – Largada de balões de ar quente com mecha acesa durante as Festas de S. João no Porto

A Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC), no exercício dos seus poderes de autoridade e tendo como objetivo a salvaguarda da segurança operacional da navegação aérea,  decidiu encerrar temporariamente o espaço aéreo, na área terminal do Porto, durante o período de maior intensidade de largada dos balões de ar quente com mecha acesa.

Desta forma foram emitidos, em 12 de junho de 2017, os respetivos avisos à navegação aérea (NOTAM) que dão conta do encerramento do espaço aéreo nas imediações do aeroporto do Porto, entre as 21:45 horas do dia 23 e a 1 da manhã do dia 24 de junho de 2017.

Esta medida visa garantir a segurança operacional do tráfego aéreo no aeroporto Francisco Sá Carneiro, e foi tomada em concertação com os Municípios envolventes à respetiva infraestrutura aeroportuária, designadamente, Municípios do Porto, Vila Nova de Gaia, Maia, Gondomar, Matosinhos e Vila do Conde, a Autoridade Nacional de Proteção Civil, a ANA – Aeroportos de Portugal e a NAV Portugal.

Como é do conhecimento público, é tradição que durante as Festas de S. João, na região do Porto, sejam largadas grandes quantidades de balões, também designados por lanternas de ar quente. Face a esta situação a ANAC tomou a iniciativa de promover reuniões com o objetivo de analisar e equacionar a adoção de medidas destinadas a garantir a segurança operacional da navegação aérea durante aquele período.

Como resultado desta ações foi identificado que não é possível, por parte dos Municípios, controlar e/ou impedir este tipo de atividade durante as festas de S. João, e que as referidas largadas de balões são efetuadas de forma não organizada pela população em geral, atingindo milhares de unidades, e constituem um  perigo para a navegação aérea que importa acautelar.

A ANAC diligenciou, ainda, junto da Agência Portuguesa do Ambiente, a possibilidade de o aeroporto Francisco Sá Carneiro ser operado durante o período noturno pelas aeronaves impossibilitadas de operar no período de encerramento do espaço aéreo (previstos 24 movimentos, sendo 6 partidas e 18 chegadas), a fim de mitigar o impacto nos operadores aéreos desta medida, permitindo a sua operação para além número máximo de movimentos autorizados no período noturno.

Autoridade Nacional da Aviação Civil
Departamento de Comunicação
16 de junho de 2017


José Rocha. 17 de JUNHO de 2017. Fotos por Diomari Madulara, Everarado Sanchez e Gianandrea Villa.

 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *