Emenda ao Manual VFR – 027/2016

Com efetividade a 19 de Agosto de 2016 vai ser adicionada uma nova emenda ao Manual VFR à qual sugerimos uma leitura atenta para que possa inteirar-se das alterações nas várias áreas e cuja sinalética de alteração recordamos aqui, é uma barra ou risco mais ou menos comprida na lateral da folha junto da alteração a ter em conta.

P60105-014153Por razões que desconhecemos e apesar de entrar em vigor já dia 19 de Agosto a emenda não está à data deste artigo ainda disponível no Portal na NAV Portugal EPE. Registamos no entanto aqui as alterações mais significativas para o voo VFR da aviação ligeira e ultraleve.

Para fazer o download da EMENDA 027/2016 CARREGUE AQUI.

Regras e Procedimentos.

Houve um reajustamento dos fluxos do tráfego VFR dentro da CTR e TMA de Lisboa, ou seja, nos Túneis de e para Cascais, nomeadamente nas altitudes e designação dos Túneis e também no procedimentos de comunicações. Assim, por exemplo:

-quem tenha intenções de fazer a rota de Cascais para Brejos da Carregueira – Carvalhal irá preencher no seu plano de Voo que irá executar o TUNNEL SOUTHEAST – TSE e tomar o Túnel na Cova do Vapor, monitorizando Lisboa APP em 119.100Mhz mantendo as respectivas altitudes durante a rota;

-quem tenha intenções de fazer a rota de Cascais para Venda Nova DAM irá preencher no seu plano de Voo que irá executar o TUNNEL EAST – TE e tomar o Túnel na Cova do Vapor, monitorizando Lisboa APP em 119.100Mhz mantendo as respectivas altitudes durante a rota;

-quem tenha intenções de fazer a rota de Cascais  para Espichel irá preencher no seu plano de Voo que irá executar o TUNNEL SOUTH – TS e tomar o Túnel na Cova do Vapor, monitorizando Lisboa APP em 119.100Mhz mantendo as respectivas altitudes durante a rota.

Em sentido contrário:

-quem tenha intenções de fazer a rota de Venda Nova Dam para Cascais irá preencher no seu plano de Voo que irá executar o TUNNEL WEST – TW e tomar o Túnel na Venda Nova Dam até ao Farol do Bugio e MONITORIZAR Lisboa APP em 119.100Mhz mantendo as respectivas altitudes durante a rota;

-quem tenha intenções de fazer a rota de Brejos da Carregueira – Carvalhal para Cascais irá preencher no seu plano de Voo que irá executar o TUNNEL NORTHWEST – TNW e tomar o Túnel nos Brejos da Carregueira – Carvalhal até ao Farol do Bugio e MONITORIZAR Lisboa APP em 119.100Mhz mantendo as respectivas altitudes durante a rota.

Deve ter sempre presente em preencher e submeter o Plano de Voo, monitorizar Lisboa APP à entrada dos Túneis e à Saida no Farol do Bugio, Torre de Cascais em 120.300Mhz, em Venda Nova Dam ou Brejos da Carregueira, Lisboa Informação/Militar em 123.750Mhz.

Houve igualmente uns reajustamentos nos Túneis na TMA de Faro e TMA do Porto sendo que aqui deverão ter comunicações bilaterais com os respectivos Orgãos de Controlo.

Na pagina 8-32 desta secção existe um erro onde se lê Tunnel South – TN (Northbound) deve ler-se Tunnel North -TN (Northbound) e ainda a Rota do Tunnel South – TS (Southbound) está contrária/inversa apesar dos rumos serem os corretos ou seja deve ler-se Cova do Vapor X Fonte da Telha X Lagoa de Albufeira X Espichel tal como é mostrado no mapa.

Index de Pistas UL

Houve o acrescento da PISTA ULM de FAIAS localizada na MCTR do MONTIJO – LPMT, a 19km NÃO a WEST como diz a emenda mas a És-Sudeste da cidade do Montijo, tendo as Pistas 04 / 22. Chamamos a particular atenção que apesar de não vir referenciado no Manual VFR e dada a sua localização estar inserida dentro da MCTR do Montijo – LP-R26A, a ida para ou descolagem desta Pista carece do preenchimento prévio do Plano de Voo. Terá que sempre implicar ter comunicações bilaterais de modo a que possam estabelecer contacto com a Torre do Montijo em 134.100Mhz ou em caso  de contacto negativo, com Lisboa Informação / Militar em 123.750Mhz. Deverá possuir igualmente Transponder Modo C introduzindo imediatamente após descolagem o código 7000.

Houve ainda nesta secção dos Aeródromos, Heliportos e Pistas UL ajustes vários mas menores sempre sinalizados com a barra lateral nas respectivas páginas.

Foi acrescentada uma nova secção, a SECÇÃO 21

ATIVIDADES AÉREAS DESPORTIVAS E RECREATIVAS

Nesta secção foram criados e designados os blocos de espaço aéreo que antes existiam como suplementos, onde vêm descritas as actividades de planadores, paraquedismo e acrobacia e onde se podem observar as características destes blocos de espaço aéreo e as obrigações dos seus operadores.

O cavok.pt continua a registar com desagrado o facto de frequências atribuídas pela ANACOM a Escolas e ou Pistas UL não constarem nesta emenda ou até no próprio Manual VFR sendo portanto legítimas e legais. Exemplos como Azambuja, Valdonas, Benavente e outras Pistas UL, onde poderá haver o perigo de haver duas aeronaves no mesmo espaço aéreo (tráfego local em circuito e ou tráfego confluente) em frequências distintas (uma na frequência local, outra na frequência safetycom 122.500Mhz).

Adicionalmente poderá ainda casos como o Aeródromo de Seia ou o Aeródromo de Castelo Branco em que aí pode haver a evoluir aeronaves de combate a incêndios, da protecção civil ou emergência médica, utilizando uma frequência e que não consta nas comunicações do MVFR da página do aeródromo como possibilidade de contacto ou pelo menos como chamada de atenção, existindo aqui uma vez mais o perigo real e eminente de haver duas aeronaves num espaço aéreo confluente em duas frequências diferentes.

Alertamos ainda a particularidade do Campo  de Voo do Alqueidão (122.500Mhz oficial Safetycom) e do Campo de Voo da Azambuja (129.8500Mhz) que agora possuem frequências distintas, estando separados cerca de 1 a 2nm, constituindo assim um perigo para as aeronaves a evoluir nos circuitos distintos.

Para fazer o download da EMENDA 027/2016 CARREGUE AQUI.

José Rocha. Actualizado 06:00 UTC 17 de Junho de 2016

8 comments

  • Jose Costa

    Ora aqui está um trabalho de se tirar o chapeu, esta coisa das emendas são uma seca, e aqui o Cavok esmiuçou muito bem as alterações. Só um pequeno pormenor, a frequencia de Lis APP é 119.100 e não 199.100.

    • CAVOK.pt

      Caro José Costa, muito agradecemos as suas amáveis palavras e esperamos continuar a mercer a sua deferência.
      Está corrigida a frequência e estamos sempre ao vosso dispor para sugestões, colaborações e claro, anotações onde elas sejam necessárias.

      Um abraço e bons voos.

      José Rocha. CAVOK.pt

  • Eduardo Pires

    Palavras para quê!
    É o CAVOK.PTÊ…

    Continuem com o bom trabalho…

  • Marco Alves

    Essa ‘”salada de frutas” da falta de coerência das frequências, e frequências diferentes em aeródromos demasiado próximos ainda vai dar lenha…esperemos que se resolvam rapidamente essas situações

  • José Carvalhosa

    Mais um excelente trabalho para a comunidade aeronáutica!
    Assim, nem os “preguiçosos” têm desculpa!
    Muito obrigado à equipa Cavok!

  • Hugo P.

    Caros Senhores do cavok.

    Estou incrédulo e não sei bem que conclusões tirar.
    Ou vocês inventam notícias para manter os vossos leitores agarrados ou temos as autoridades e entidades nacionais que a nossa comunidade aeronáutica merece. Põem e dispõem como muito bem entendem!

    Depois de sair uma notícia vossa recente que qualquer aeronave (de matrícula do espaço aéreo comunitário teria de pedir AUTORIZAÇÃO ao ANAC para aterrar em Cascais ou melhor, que cruze a fronteira nacional em tempo de paz e sem conflitos internacionais que o justificassem indo assim contra o que as leis comunitárias e espaço Schengen determinam, só acreditei na vossa notícia depois de ler e reler o NOTAM cuja imagem vocês publicaram mas que tive de confirmar no PIB. Agora vocês, cavok, noticiam que existe uma emenda ao MANUAL VFR mas que eu nao consegui ver confirmada pelo site oficial da NAV pois a última que está em vigor no site é a 026/2016.

    Estou em crer que vocês não iriam fazer uma emenda fictícia para que os pilotos podessem fazer o download, mas então o que se passa??

    Muito agradeço como piloto a vossa preocupação e tenho ao logo do vosso percurso de existência, assistido e confiado não só nas informações que diariamente actualizam como nas noticias que, e bem, sempre fundamentam cruzando dados com as oficiais.

    Deixo assim expressa uma grande preocupação pela forma como a autoridade ANAC e a entidade NAV desrespeita a comunidade aeronáutica e os seus players, APAU, AOPA, AeCP e os Aeroclubes como representantes de pilotos e escolas de voo indo contra a Segurança aérea (a vossa ultima notícia da emenda 027/2016) e contra o determinado pela CE.
    Temos o que merecemos.
    Com esta nossa lassividade e inércia Eles põe e dispõe sem que haja vozes representativas que se levantem e actuem.

    • APAU

      (em resposta do comentário de Hugo P. ao artigo da cavok.pt sobre a emenda ao Manual VFR 027/2016)

      Bom dia,

      A APAU, Associação Portuguesa de Aviação Ultraleve vem por este modo responder ao leitor Hugo P., visada que foi no vosso artigo sobre a Emenda 027/2016 do Manual VFR.

      A APAU tem-se pautado ao longo do tempo por traçar e percorrer um caminho seguro e coerente no que à Segurança de Voo diz respeito e paralelamente trabalhado no bom relacionamento com as Instituições que regulam e legislam o sector da aviação e essencialmente no que à aviação ultraleve diz respeito.

      A APAU tido nos últimos tempos, reuniões várias com técnicos da ANAC e também da NAV sobre diversas matérias da Safety, onde se inclui o tema das “autorizações” para entrada em Portugal de aterragem ou sobrevoo de aeronaves ULM não só espanholas mas também de outras nacionalidades.
      O conteúdo, resumo ou conclusões destas reuniões, não são trazidas a público pela APAU pois são reuniões técnicas e usualmente delas resultam decisões que, sendo ou não da nossa concordância, são espelhadas em NOTAM ou, à luz de um pedido de Autorização de Evento ( Voltas aéreas, Raid’s aéreos ou Festivais aéreos), resultam na exigência de documentação sem a qual o evento não será autorizado. Assim podemos afirmar que havendo ou não suporte legal por parte da Autoridade para os pedidos, concordando-se ou não com as exigências, sem essa documentação os Eventos não se realizam, não são autorizados.

      Relativamente ao assunto da Emenda ao Manual VFR 027/2017, iremos indagar junto da NAV Portugal sobre a não publicação antecipada de uma emenda que tem implicações de Safety pois, tal como é afirmado na peça publicada (e bem!!) pelo cavok (obrigado à sua equipa!) e por nós também constatado, não foi emitida até a esta data a referida emenda.
      Apesar de no AIP DE PORTUGAL a emenda ter sido publicada com antecipação suficiente, fazendo assim lei das alterações, é de estranhar que uma publicação informativa como o Manual VFR emando pela NAV Portugal não espelhe essas alterações!
      Temos por conhecimento que usualmente as Emendas ao Manual VFR saem com algum tempo de antecedência para dar aos utilizadores do Espaço Aéreo Nacional tempo de as analizarem e cumprir.
      Daremos noticias depois do contacto com a prestadora de serviços de informação aeronáutica NAV Portugal.

      A APAU tem tido uma postura de seriedade mas também de defesa dos interesses da Aviação Ultraleve junto dos vários players sejam eles entidades oficiais sejam os representantes dos pilotos como aeroclubes ou escolas de pilotagem.
      Assim, a APAU manterá informados os nossos associados sempre que acharmos necessário, como aliás tem acontecido no passado recente.

      APAU
      Alverca, 20 de Agosto de 2016

  • CAVOK.pt

    Cara Hugo,
    Deixe-me agradecer em nome do cavok.pt o seu comentário que tomaremos em consideração.

    Desde o inicio do projecto cavok.pt que o nosso principal objectivo é a Segurança Aérea!! Ela não é conseguida se não houver objectividade e se informação não for fundamentada e ou de fonte segura. Por isso, quase todas as informações e ou noticias que divulgamos, contêm links que conduzem à fonte de informação primária e oficial ou locais onde ela está explicita.
    Assim sendo, não publicamos nada que não tenha uma fonte fidedigna….até os eventos que divulgamos terão de estar devidamente divulgados pelos seus organizadores ou nas páginas por eles criadas.

    O cavok.pt, a sua equipa, terá sempre em mente a Safety, a Segurança Aérea da aviação ligeira, ultraleve e de lazer e será esse sempre o nosso grande compromisso.
    Diáriamente pelas 06:00 UTC publicamos informação fundamental e importante que não podendo ser conseguida em Portugal, vamos obtê-la ao EuroControl…365 dias por ano ao nascer do sol, para que todos possam beber das restrições do espaço aéreo Português e assim programar e optimizar o vosso voo.

    Não temos qualquer intenção sensacionalista ou alarmista relativa a qualquer assunto transversal à causa do ar.

    Informamos e aconselhamos para que os aviadores adoptem uma atitude pro-activa de segurança aérea.

    A sua preocupação Hugo é justa mas não nos compete a nós, equipa cavok.pt responder, mas poderá colocá-las às entidades visadas pelos emails oficiais e que caso assim o decida teremos todo o gosto em, depois, esclarecer os outros leitores sobre o assunto que aborda.

    Bons voos e esperamos que continue a visitar-nos e a merecer a sua confiança.

    José Rocha, CAVOK.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *