O primeiro voo – Alberto Sanches de Castro

CAVOK.pt

Todos os dias quando abro pela manhã a janela do meu quarto, tenho o privilégio de ser presenteado com uma vista divina…

O Mar da Palha estende-se pelo estuário do Tejo.  Bem lá ao fundo, na outra margem a Vila de Alcochete, mas mesmo logo ali, quase por baixo da minha janela fica o Mouchão da Póvoa. Uma pequena ilhota com cerca de 4 quilómetros de comprimento em frente da Póvoa de Santa Iria, mesmo ali ao lado da Base Aérea de Alverca.

Com uma tímida exploração agrícola, permanece ali parado no tempo, impávido e sereno perante o rodopiar da atividade humana que o cerca.

Mochão da pòvoaMouchão da Póvoa

Sempre me agradou a vista privilegiada que tenho sobre o Mouchão da Póvoa e agrada-me ainda mais por saber que foi ali que aconteceu a 10 de Setembro de 1912 , “O Primeiro Voo de um Português em Aeroplano com motor”,.

“É com a maior satisfação que o Aero-Clube de Portugal vem tomar conhecido do público o primeiro voo executado por um Português, no nosso país, em aeroplano com motor”

in revista Aeronáutica, Ano II, nº5, Setembro-Outubro de 1912

O Piloto, Alberto Sanches de Castro, terá então frequentado um curso de pilotagem em França e adquirido com a ajuda de alguns amigos um monoplano Blériot (idêntico ao da travessia da Mancha) equipado com um motor Anzani de 25 cavalos. A aeronave não era nova e já teria tido sofrido algumas reparações.

Motor Anzani 25 Cv

Motor Anzani 25 Cv (www.helistart.com)

No dia 10 de Setembro de 1912 é preparada uma faixa (leste/oeste) de 1.200 metros por 40 de largura no Mouchão da Póvoa. Alberto Sanches de Castro descola na sua aeronave motorizada efetuando dois voos em linha reta de cerca de 450 metros a 5 metros de altura (é necessário ter em consideração que por esta altura, logo no dia 11, o recorde de distância era de 1.010,9 Km em 13 horas e 17 minutos pelo Piloto Francês Fourny).

A ultima aterragem não terá sido das melhores, a aeronave ficou com várias “avarias” e o piloto fica “temporariamente” impedido de voar…

Valeu-lhe o socorro da filha do Dr. Teodoro Lehrfeld, proprietário do Mouchão da póvoa e grande industrial Alemão, que lhe prestou os primeiros socorros e com quem viria posteriormente a se casar…


Alberto Sanches de Castro foi professor de mecânica, pintor, caricaturista e jornalista. Esteve sempre envolvido com o mundo da aviação, ocupou um importante lugar na direção do Aeroclube de Portugal.

Faleceu a 27 de Abril de 1934 em Lisboa.


Fontes:

–  “O avião e o Voo”

Henrique Mateus

Edição ANA, Aeroportos de Portugal AS, 2005

– Corrêa Neves, in revista Aeronáutica, Ano II, nº5, Setembro-Outubro de 1912, pp. 86/87

– Alberto Sanches de Castro in Wikipedia

https://pt.wikipedia.org/wiki/Alberto_Sanches_de_Castro

Luis Malheiro

7/01/2016

One comment

  • Gustavo Monteiro de Almeida

    É um prazer ver diversos autores a utilizarem como fontes históricas dos seus artigos de aviação publicações do Aero Club de Portugal, neste caso a «Revista Aeronautica».

    Sugerimos apenas uma pequena correcção na transcrição do texto, pois onde se lê:

    “o Aero-Clube de Portugal vem tomar conhecido do público o primeiro voo executado por um Português, no nosso país,…”

    deve ler-se:

    “o Aero-Club de Portugal vem tornar conhecido do publico o primeiro vôo executado por um portuguez, no nosso paiz,…”.

    Gustavo Monteiro de Almeida
    CDHP/AeCP

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *