A-7 Corsair da RAZBAM – Simulação

A-7 Corsair da RAZBAM

Muitos de nós, entusiastas da aviação, certamente já sonhámos com este avião, pois foi com o A-7 Corsair que muito de nós tivemos um primeiro contacto com a aviação militar em Portugal, nos anos em que a mesma esteve ao serviço na nossa Força Aérea.

A Razbam, conhecida empresa fabricante de software, criou como é usual mais um add-on de uma aeronave militar para o Flight Simulator X da Microsoft.

No primeiro contacto com o A-7 Corsair reparamos que esta é uma aeronave que chama à atenção, devido à sua aparência algo invulgar, considerada por muitos como sendo um avião deselegante, daí que o Vought A-7 Corsair tenha ganho a alcunha de SLUF (Short Little Ugly Fellow).

O A-7 Corsair, foi originalmente projectado para operações navais a partir dos porta-aviões, substituindo na Marinha dos Estados Unidos o A-4 Skyhawk. O Corsair veio mais tarde a operar também na Força Aérea dos Estados Unidos e na Air Nacional Guard, onde teve o importante papel de substituir os velhinhos Skyraider A-1, F-100 Super Sabre e os F-105 Thunderchief.

O A-7 teve o seu baptismo de fogo durante a Guerra do Vietname no ano de 1967 com a esquadra VA-147 Argonauts a bordo do porta-aviões USS Ranger(CVA-61) a partir do qual efectuou a sua primeira saída de combate no dia 4 de Dezembro do mesmo ano.

A última vez que o A-7 efectuou operações em combate, as quais foram em missões efectuadas pela Marinha dos estados Unidos a partir do porta-aviões USS John F. Kennedy (CV 67), do qual descolaram rumo ao teatro de operações Iraquiano as duas últimas esquadras de A-7E para missões na Operação Desert Shield em Agosto de 1990.

Este Avião da Razbam é bastante completo, uma vez que tráz aos seus utilizadores as seguintes variantes do A-7 Corsair: A-7K e EA-7LTA-7C/H/CH e a P, sendo esta última a versão que operou na Força Aérea Portuguesa entre 1981 e 1999.

A-7 Corsair da RAZBAMEste add-on incluí um manual completo (PDF) de fácil leitura, interpretação e com boa apresentação gráfica que facilitará a vida ao “pilotaço”. Mas é de referir que o mesmo, sendo um pouco sucinto, só aborda a vertente de simulação. Os utilizadores não deverão esperar uma quantidade enorme de páginas acerca de operação detalhada de sistemas ou história da aeronave como outros add-ons existentes no mercado ; o manual presta-nos só a informação essencial para operar o Corsair de forma realista e eficiente, o que para alguns “pilotos de sofá” mais preguiçosos poderá ser uma grande mais-valia.

No aspecto visual, todas as versões deste A-7 Corsair são muito apelativas e detalhadas visualmente, e proporcionam uma boa fluidez gráfica num PC de caracteristicas razoáveis. De salientar também o bom nível de detalhe do armamento disponível, desde as bombas convencionais MK-82 aos mísseis AGM-88 “Harm”. A arma mais interessante, visualmente, é a bomba Mk-82 “Snake Eye”. Quando cai largada a baixa altitude abre os seus quatro freios aerodinâmicos que retardam a bomba, sendo este efeito bem representado.

Infelizmente neste add-on não existem explosões ou efeitos sonoros, quando largamos objectos explosivos em cima dos alvos inimigos, mas ao que parece, segundo alguma informação disponível, irá haver a possibilidade em breve de vermos no FSX grandes explosões com muito fumo à mistura.

Os cockpits das versões D e E têm layouts diferentes. As texturas são detalhadas e nítidas. Os instrumentos são modelados em 3D, sendo de salientar o bom modelo do horizonte artificial, que funciona de forma muito realista. Estes atributos visuais não servem só para uma boa aparência, mas também para uma operação suave e com valores de frames por segundo mais altos. E claro, também contribui em muito para o realismo e atmosfera da simulação. Infelizmente, na visão do cockpit 3D, não nos é possível ver o armamento transportado por debaixo das asas, mas para muitos utilizadores não será um pormenor com muita importância.

O A-7 Corsair foi um dos primeiros aviões de combate a estar equipado com um head-up display (HUD) e um sistema de navegação inercial (INS), pelo que no campo dos aviónicos gostamos especialmente da simulação do computador táctico, que funciona com base nos dados provenientes do INS (Inercial Navigation System), o que permite que o piloto possa criar um plano de voo internamente no sistema, o que é realista. Este sistema está bem representado e exige algum estudo do manual para o operarmos convenientemente.

Esta aeronave tem também a possibilidade de sintonizar convenientemente estações TACAN (Tactical Air navigation), funcionalidade rara nos add-ons para o Flight Simulator X sendo este um elemento essencial para um add-on de caracteristicas militares.

A-7 Corsair da RAZBAMOutra característica notável deste modelo é a existência do radar AN/APQ‐126(V) bastante completo mesmo com as limitações no FSX, e que tem vários modos de operação razoavelmente bem simulados, como por exemplo, os modos Ar-Ar, Ar-Terra, Mapeamento do terreno (Mapping) e o Terrain Avoidance (TA), que pode apresentar os obstáculos com altitude igual ou superior à da aeronave, um modo de operação útil, especialmente para as operações nocturnas ou de baixa visibilidade. Este A-7 corsair tem ainda, como referido, um head-up display (HUD), que nos pode mostrar a trajectória de voo, velocidade, velocidade vertical, altitude radar, altitude barométrica, ângulo de ataque, ângulos de desvio para correcções laterais de tiro com foguetes e canhão… Mas curiosamente reparamos que, durante os voos de ensaio que efectuámos a “rapar”, nunca vimos o comando pull-up (um grande X) que é descrito nas páginas do manual.

No que diz respeito aos sons, no nosso entender a Razbam poderia ter feito um pouco melhor. Gostamos muito dos sons do arranque e desligar da turbina, tal como do trem de aterragem, os quais têm sons agradáveis, mas em contra partida achamos estranho a ausência de sons quando operamos os Flaps ou o gancho para o porta-aviões. Será que no A-7 real estes sons serão muito evidentes? Provavelmente não, mas certo é que no contexto do FSX fazem bastante falta. E mais importante ainda há a referir a ausência dos sons relacionados com o armamento, sons dos rockets, bombas e canhões,  os quais seriam muito bem-vindos, já que esta é uma aeronave de combate criada para as pessoas que gostam de ouvir explosões e de fazer explodir coisas.

As dinâmicas de voo deste A-7 são muito boas no geral, mas há um importante ponto negativo, esta aeronave não perde peso quando nos livramos do “Payload”, depois de largarmos armamento ou consumirmos combustível, o peso total não diminui e as alterações nas dinâmicas de voo não se fazem notar no handling da aeronave. Seria possível alterar isso manualmente, usando o editor de carga deste add-on, mas para isso precisamos de saber os pesos das bombas, armas ou dos tanques de combustível externos, o que infelizmente não é viável, porque o manual não especifica esses dados. Claro que para aterrar uma aeronave num porta-aviões, ou mesmo numa pista, teremos de ter o peso reduzido, de forma a respeitarmos as suas limitações estruturais, quer seja por consumo de combustível ou a alijar (Jettison) carga útil. Um grande ponto a favor ainda nas dinâmicas de voo deste modelo é a gestão do motor, já que a Razbam simulou as características das várias turbinas usadas nas diferentes versões deste A-7 Corsair. Os “pilotos de sofá” deverão, no entanto, ter em mente que estas turbinas são turbofans sem pós-combustão e que exigem cuidados redobrados na sua operação e que as mesmas tem algumas limitações, pois não se sujeitam a grandes e/ou repentinas variações de potência e possuem limites apertados, no que diz respeito a temperaturas. Assim sendo, estamos na presença de um excelente add-on  para os pilotos adeptos do “engine monitoring”.

A-7 Corsair da RAZBAMComo conclusão, este é um bom add-on que apesar de ter alguns pontos negativos e que necessitam de ser melhorados, como por exemplo a nível sonoro, a lacuna da simulação realista dos sistemas de armamento e a total ausência de estragos por parte destes, mas possui ainda muitas características com interesse para os utilizadores amantes da aviação militar. Por isso, este é, ainda assim, na nossa opinião o melhor add-on do A-7 Corsair disponível para o Flight Simulator X da Microsoft.

 

Gostamos:

– Aspecto visual;

– Aviónicos;

– Operação realista das turbinas;

Não Gostamos:

– Ausência de alguns sons;

– Dinâmicas de voo que não se alteram com as variações de peso;

– Armamento que não faz estragos;

Por: Pedro Ferreira

One comment

  • Heitor

    Bom dia,
    Viciado em FSX tenho a dizer que este artigo para além de muito detalhado está muito bem escrito.
    Parabéns ao seu autor.
    Heitor F

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *